Determinantes da Retenção de Caixa em Empresas Brasileiras: Uma Análise Pós-Crise De 2008

  • Vanessa Rabelo Dutra Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0003-2841-8495
  • Igor Bernardi Sonza Universidade Federal de Santa Maria
  • Paulo Sergio Ceretta Universidade Federal de Santa Maria http://orcid.org/0000-0001-8264-0439
  • Oscar Claudino Galli Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Objetivo: Este artigo tem como objetivo analisar os determinantes da retenção de caixa em empresas brasileiras por meio dos pressupostos da literatura relacionados à transação, especulação, precaução, impostos e problemas de governança. Método: A amostra é composta pelas empresas listadas na BM&FBOVESPA entre 2010 e 2015. Os dados foram coletados na base de dados da Economática e aplicados dados em painel Threshold, que permitem descrever os saltos ou quebras estruturais nas variáveis para diferentes indivíduos, segmentando a amostra com base no valor de uma determinada variável observada. Resultados: Foram encontrados três regimes, definidos pela variável tamanho, dividindo a amostra em empresas maiores, intermediárias e menores. Transações e tributos são os principais motivos de redução da retenção de caixa para as menores empresas. No entanto, os motivos relacionados à precaução para maiores e aos problemas de governança para as menores empresas, apresentaram relação positiva com a variação do caixa, corroborando a teoria, mas não explicam essa mudança nas empresas brasileiras. A especulação não foi significativa em nenhum regime. Contribuições: A pesquisa contribui para enriquecer a bibliografia sobre retenção de caixa e difere das abordagens propostas na literatura pelo método aplicado.

Biografia do Autor

Vanessa Rabelo Dutra, Universidade Federal de Santa Maria
Doutoranda em Administração na Universidade Federal de Santa Maria.
Igor Bernardi Sonza, Universidade Federal de Santa Maria
Doutorado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professor da Universidade Federal de Santa Maria.
Paulo Sergio Ceretta, Universidade Federal de Santa Maria
Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina, Professor Associado da Universidade Federal de Santa Maria.
Oscar Claudino Galli, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina Professor Associado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Publicado
23-09-2018
Como Citar
Dutra, V., Sonza, I., Ceretta, P., & Galli, O. (2018). Determinantes da Retenção de Caixa em Empresas Brasileiras: Uma Análise Pós-Crise De 2008. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 12(3). https://doi.org/10.17524/repec.v12i3.1808
Seção
Artigos