Implicações da OCPC 07 sobre a forma das Notas Explicativas: estudo em empresas de alimentos processados

  • Régis Barroso Silva Universidade Federal do Ceará - UFC Centro Universitário Christus - Unichristus
  • Vera Maria Rodrigues Ponte Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Márcia Martins Mendes De Luca Universidade Federal do Ceará - UFC
  • Edilene Santana Santos Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP Fundação Getúlio Vargas - FGV
  • Sylvia Rejane Magalhães Domingos Universidade Federal do Ceará - UFC
Palavras-chave: OCPC 07, Nível de disclosure, Notas explicativas

Resumo

Objetivo: Analisar o comportamento das empresas brasileiras diante das atuais orientações de divulgação estabelecidas pelas entidades normatizadoras, considerando os aspectos da forma das suas notas explicativas, em face da publicação da OCPC 07. Método: A forma das notas explicativas foi estudada através de análise de conteúdo, considerando os aspectos do tamanho, legibilidade e similaridade. Foram analisadas empresas do segmento de alimentos processados listadas na bolsa brasileira nos exercícios de 2010 a 2016. Os dados levantados foram analisados através de teste de diferença entre médias e regressão linear múltipla. Resultados: Apenas a legibilidade das notas explicativas foi afetada pela divulgação da OCPC 07. As empresas emissoras de ADR, participantes do Novo Mercado e auditadas por Big Four apresentam maiores tamanhos de notas explicativas em comparação com as demais empresas. O tempo de abertura de capital está associado inversamente ao tamanho das notas explicativas, fornecendo evidências de que o know-how das empresas provoca a divulgação mais acertiva ao contemplar apenas os aspectos relevantes aos usuários das informações. Contribuições: Não observaram-se efeitos impactantes sobre a qualidade das informações contábeis no âmbito das empresas do segmento estudado que possam estar atribuídos à divulgação da OCPC 07.

Referências

Amorim, C. D, Brito, G. N. S., Costa, P. A. D., Gonçalves, S. C. & Silva Júnior, M. F. (2015). Legibilidade de artigos científicos da área de “ciências ambientais”. Ambiência, 11(3), pp. 733-750. doi: https://doi.org/10.5935/ambiencia.2015.03.16nt

Barbosa, J. S., Scherer, L. M., Scarpin, J. E. & Murcia, F. D. (2015). Construção de métrica para avaliação da qualidade da informação contábil sob a ótica de analistas fundamentalistas. Revista de Contabilidade e Organizações, 9(24), pp. 47-55. doi: https://doi.org/10.11606/rco.v9i24.79534

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. (1ª ed.) São Paulo: Edições.

Biddle, G. C., Hilary, G. & Verdi, R. S. (2009). How does financial reporting quality relate to investment efficiency? Journal of accounting and economics, 48(2), pp. 112-131. doi: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2009.09.001

Bloomfield, R. J. (2002). The “incomplete revelation hypothesis” and financial reporting. Accounting Horizons, 16(3), pp. 233-243. doi: http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.312671

Borges, E. G., Silva, E. C., Rech, I. J. & Carvalho, L. F. (2016). Efeito da divulgação de informações contábeis sobre o desempenho das ações de empresas que migraram para o nível de governança corporativa Novo Mercado. Revista Eletrônica de Administração e Turismo – ReAT, 8(4), pp. 870-889.

Camargo, R. C. C. P. & Alberton, L. (2015). A percepção dos usuários sobre materialidade: mapeamento e análise sistêmica da literatura. Revista Contabilidade Vista e Revista, 26(3), pp. 1-24.

Campos, C. & Lemes, S. (2013). Ensino de notas explicativas nos cursos de Ciências Contábeis de universidades públicas brasileiras. Revista de Administração, Contabilidade e Economia - RACE, 12(1), pp. 249-282.

Chizzotti, A. (2006). Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. (6ª ed.) Petrópolis: Vozes.

Coelho, A. C. D. & Lopes, A. B. (2007). Avaliação da prática de gerenciamento de resultados na apuração de lucro por companhias abertas brasileiras conforme seu grau de alavancagem. Revista de Administração Contemporânea, 11(2), pp. 121-144. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552007000600007

Coelho, C. M. P., Niyama, J. K. & Rodrigues, J. M. (2011). Análise da qualidade da informação contábil frente a implementação dos IFRS: uma pesquisa baseada nos periódicos internacionais (1999 a 2010). Sociedade, Contabilidade e Gestão, 6(2), pp. 7-20. doi: http://dx.doi.org/10.21446/scg_ufrj.v6i2.13235

Collis, J. & Hussey, R. (2005). Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. (2ª ed.) Porto Alegre: Bookman.

Comitê de Pronunciamentos Contábeis. (2014). Orientação técnica OCPC 07 – Evidenciação na Divulgação dos Relatórios Contábil-Financeiros de Propósito Geral. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de http://static.cpc.aatb.com.br/Documentos/488_OCPC_07_Orienta%C3%A7%C3%A3o.pdf

Confederação Nacional da Indústria. (2014). Alimentos e bebidas. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/programas/brazil4-business/2014/09/1,60192/alimentos-e-bebidas.html

Costa, F.M., Goldner, F. & Galdi, F. C. (2007, julho). Análise dos fatores que influenciam no disclosure dos maiores bancos brasileiros. Anais do Congresso USP de Contabilidade e Controladoria. São Paulo, SP, Brasil, 7. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de http://www.congressousp.fipecafi.org/anais/artigos72007/default.asp?con=1

Cunha, J. V. A. & Ribeiro, M. (2008). Divulgação voluntária de informações de natureza social: um estudo nas empresas brasileiras. Revista de Administração - Eletrônica, 1(1), pp. 1-23.

Dougal, C., Engelberg, J., García, D. & Parsons, C. A. (2012). Journalists and the stock market. Review of Financial Studies, 25(3), pp. 639-679. doi: https://doi.org/10.1093/rfs/hhr133

European Financial Reporting Advisory Group. (2012). Towards a disclosure framework for the notes - discussion paper. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de https://frc.org.uk/Our-Work/Publications /Accounting-and-Reporting-Policy/Feedback-Statement-Discussion-Paper-Towards-a/Discussion-Paper-Towards-a-Disclosure-Framework-fo.aspx

Fávero, L. P., Belfiore, P., Silva, F. L. & Chan, B. L. (2009). Análise de Dados: Modelagem Multivariada para a Tomada de Decisões. (4ª ed). Rio de Janeiro: Campus.

Financial Accounting Standards Board. (1999). International accounting standard setting: a vision for the future the (report of the Fasb). Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de https://www.rutgers.edu.Accounting/raw/fasb/map/index.html

Gatsios, R. C., Silva, J. M., Ambrozini, M. A., Assaf Neto, A. & Lima, F. G. (2016). Impacto da adoção do padrão IFRS no custo de capital próprio das empresas de capital aberto no Brasil. Revista de Administração Mackenzie, 17(4), pp. 85-108. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1678-69712016/administracao.v17n4p84-107

Ghoul, S., Guedhami, O. & Pittman, J. (2016). Cross-country evidence on the importance of Big Four auditors to equity pricing: the mediating role of legal institutions. Accounting, Organizations and Society, 54(1), pp. 60-81. doi: https://doi.org/10.1016/j.aos.2016.03.002

Gonçalves, A. A. F. (2016). Impactos da adoção do padrão contábil IFRS no Brasil: houve redução na percepção do risco de seleção adversa pelos credores não bancários das empresas de capital aberto brasileiras? Dissertação de Mestrado do Programa Multi-institucional e Inter-regional de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasília, DF, Brasil.

Hendriksen, E. S. & Van Breda, M. F. V. (1999). Teoria da contabilidade. (1ª ed.) São Paulo: Atlas.

Hirshleifer, D. & Teoh, S. H. (2003). Limited attention, information disclosure, and financial reporting. Journal of accounting and economics, 36(1), pp. 337-386. doi: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2003.10.002

International Accounting Standards Board. (2013). Discussion forum – financial reporting disclosure, feedback statement.. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de http://www.ifrs.org/Alerts/PressRelease /Documents/2013/Feedback-Statement-Discussion-Forum-Financial-Reporting-Disclosure-May-2013.pdf

KPMG. (2011). Disclosure overload and complexity: hidden in plain sight. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de https://home.kpmg.com/br/pt/home/misc/search.html?q=Disclosure%20overload%20and%20complexity&sp_p=any

Lawrence, A. (2013). Individual investors and financial disclosure. Journal of Accounting and Economics, 56(1), pp. 130-147. doi: https://doi.org/10.1016/j.jacceco.2013.05.001

Lehavy, R., Li, F. & Merkley, K. (2011). The effect of annual report readability on analyst following and the properties of their earnings forecasts. The Accounting Review, 86(3), pp. 1087-1115. doi: https://doi.org/10.2308/accr.00000043

Li, F. (2008). Annual report readability, current earnings, and earnings persistence. Journal of Accounting and economics, 45(2), pp. 221-247. doi: https://doi.org/10.1016/j.jacceco. 2008.02.003

Lima, J. B. N. (2010). A relevância da informação contábil e o processo de convergência para as normas IFRS no Brasil. Tese de Doutorado, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Loughran, T. & Mcdonald, B. (2014). Measuring readability in financial disclosures. The Journal of Finance, 69(4), pp. 1643-1671. doi: https://doi.org/10.1111/jofi.12162

Macedo, A. F. P., Oliveira, A. M., Lobre, L. N., Brito, S. G. & Quandt, C. O. (2015). Governança corporativa e evidenciação de capital intelectual em empresas brasileiras. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 3(1), pp. 18-33. doi: 10.18405/RECFIN 20150102

Mapurunga, P. V. R., Morais, C. R. F., Ponte, V. M. R., Rebouças, S. M. D. P. & Carneiro, A. R. A. (2015). Disclosure de informações acerca do pagamento baseado em ações e sua associação com os atributos das firmas. Contabilidade, Gestão e Governança, 18(1), pp. 5-25.

Martins, D. (2011, outubro 25). Adoção de IFRS dobrará notas explicativas do BNDES. Jornal Valor Econômico, Finanças. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de http://www.valor.com.br/financas/1067800/adocao-de-ifrs-dobrara-notas-explicativas-no-balanco-do-bndes

Martins, G. A. & Theóphilo, C. R. (2009). Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. (2ª ed.) São Paulo: Atlas.

Martins, T. B. F., Ghiraldelo, C. M., Nunes, M. G. V. & Oliveira Júnior, O. N. (1996). Readability formulas applied to textbooks in brazilian portuguese. Notas do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação – ICMSC-USP, São Carlos,SP, Brasil.

Martins, V. G., Oliveira, A. S., Niyama, J. K. & Diniz, J. A. (2014). Níveis diferenciados de governança corporativa e a qualidade da informação contábil durante o processo de convergência às normas internacionais de contabilidade. Contexto, 14(27), pp. 23-42.

Medeiros, O. R. (2015). Social disclosure e retornos anormais: um estudo de eventos em empresas brasileiras abertas no período de 2005 a 2012. Revista de Contabilidade e Organizações, 9(24), pp. 56-70. doi: https://doi.org/10.11606/rco.v9i24.81136

Miller, B. P. (2010). The effects of disclosure complexity on small and large investor trading. The Accounting Review, 85(6), pp. 2107-2143. doi: http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.1473863

Monga, V. & Chasan, E. (2015). The 109,894 – Word Annual Report Wall Street. Recuperado em 27 de Setembro, 2018 de https://www.wsj.com/articles/the-109-894-word-annual-report-1433203762

Murcia, F. D. & Santos, A. (2010, julho). Teoria do disclosure discricionário: evidências do mercado brasileiro no período 2006-2008. Anais do Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis. Natal, RN, Brasil, 4.

Oliveira, K. P. S. (2013). Assimetria informacional, qualidade da informação contábil e governança corporativa: características institucionais e organizacionais no mercado de capitais brasileiro. Dissertação de Mestrado, Programa Multi-institucional e Inter-regional de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, João Pessoa, PB, Brasil.

Oliveira, V. A. & Lemes, S. (2011). Nível de convergência dos princípios contábeis brasileiros e norte-americanos às normas do IASB: uma contribuição para a adoção das IFRS por empresas brasileiras. Revista Contabilidade & Finanças, 22(56), pp. 155-173. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772011000200003

Póvoa, A. C. S. & Nakamura, W. T. (2014). Homogeneidade versus heterogeneidade da estrutura de dívida: um estudo com dados em painel. Revista Contabilidade & Finanças, 25(64), pp. 19-32. doi: https://doi.org/10.1590/S1519-70772014000100003

Rigo, V. P., Godoy, N. & Scarpin, J. E. (2016). Comportamento dos custos nas empresas do segmento de alimentos listadas na BM&FBovespa. ABCustos, 10(2), pp. 20-43.

Santos, E. S. (2011, julho). Full IFRS x lei 11.638 (1ª fase) x lei 6.404: impacto esperado nos resultados de 2010 a partir das empresas que se anteciparam. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo, SP, Brasil, 11.

Santos, E. S. (2016). Impacto da OCPC 07 no enxugamento das notas explicativas das companhias brasileiras. Anuário de Pesquisa 2016-2017 - GV Pesquisa. Recuperado de em 27 de Setembro, 2018 http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs /index.php/apgvpesquisa/article/viewFile/72807/69995

Santos, E. S., Ponte, V. M. R., Holanda, S. S. P. & Adachi, R. A. (2016). Disclosure under IFRS, legal-accounting traditions and enforcement: comparing ADRs issuers on the Nyse with only locally listed firms. Anais do American Accounting Association Annual Meeting. Nova York, NY, Estados Unidos, 100.

Santos, E. S., Ponte, V. M. R., Mapurunga, P. V. R. & Ribeiro, M. S. (2014). Disclosure versus materiality: compliance with the first-time IFRS adoption disclosure requirements (IFRS 1) versus impacts on Brazilian firms’ results. Anais do American Accounting Association Annual Meeting. Atlanta, GA, Estados Unidos, 98.

Silva, A. A. & Costa, F. M. (2016). Nível de disclosure x características das pequenas e médias empresas no processo de convergência. Revista de Auditoria, Governança e Contabilidade - RAGC, 4(16), pp. 1-16.

Silva, C. A. T. & Fernandes, J. L. T. (2009). Legibilidade dos fatos relevantes no Brasil. Revista de Administração Contemporânea - RAC Electronica, 3(1), pp. 142-159.

Smith, M. & Taffler, R. (1992). Readability and understandability: different measures of the textual complexity of accounting narrative. Accounting, Auditing & Accountability Journal, 5(4), pp. 459-472. doi: https://doi.org/10.1108/09513579210019549

Takamatsu, R. T., Lamounier, W. M. & Colauto, R. D. (2008). Impactos da divulgação de prejuízos nos retornos de ações de companhias participantes do Ibovespa. Revista Universo Contábil, 4(1), pp. 46-63. doi: http://dx.doi.org/10.4270/ruc.20084

Tavares, T. N. (2016). A implementação do IFRS 15 no Brasil: análise das mudanças nos processos e controles internos para reconhecimento da receita nos contratos de construção. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, SP, Brasil.

Tonetto Filho, V. & Fregonesi, M. S. F. A. (2010, julho). Análise da variação nos índices de endividamento e liquidez e do nível de divulgação das empresas do setor de alimentos processados com a adoção das normas internacionais. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade. São Paulo, SP, Brasil, 14.

Publicado
26-10-2018
Como Citar
Barroso Silva, R., Rodrigues Ponte, V., Martins Mendes De Luca, M., Santana Santos, E., & Magalhães Domingos, S. (2018). Implicações da OCPC 07 sobre a forma das Notas Explicativas: estudo em empresas de alimentos processados. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 12(4). https://doi.org/10.17524/repec.v12i4.1848
Seção
Artigos