Acurácia na Previsão de Lucros e os Estágios do Ciclo de Vida Organizacional: Evidências no Mercado Brasileiro de Capitais

Alan Santos de Oliveira, Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão

Resumo


Objetivo: Este estudo teve por objetivo investigar o efeito do ciclo de vida organizacional na acurácia das previsões dos analistas no mercado de capitais brasileiro, pressupondo que os desafios para as projeções dos analistas financeiros podem variar ao longo da evolução das empresas.

Método: A amostra foi composta por 713 empresas ano, no período de 2008 a 2014. De posse dessas informações, foram mensurados os Erros de Previsão Absolutos, como métrica de acurácia das previsões dos lucros, bem como utilizou-se o modelo de Dickinson (2011) para mensuração dos estágios do ciclo de vida das empresas. Quanto aos métodos de análise, utilizaram-se modelos de regressões lineares e regressões quantílicas e de testes de sensibilidade.

Resultados: Os resultados revelaram que as projeções dos lucros dos analistas são afetadas para as empresas em estágio de nascimento e declínio, de forma mais problemática, mesmo controlando por vários fatores comuns da literatura sobre erro de previsão de analistas. Um controle adicional para dificuldades financeiras foi inserido, porém os resultados se mantiveram qualitativamente semelhantes. Quanto ao otimismo e o pessimismo nas previsões, os resultados apontaram que, dependendo do estágio do ciclo de vida, o viés de otimismo ou pessimismo pode ser aumentado ou diminuído, de modo especial; o estágio de declínio levou a projeções com diminuição de viés ao comparar com os outros estágios não maduros, mesmo com os controles previamente mencionados.

Contribuições: O estudo pode contribuir com a literatura ao evidenciar que fatores ambientais tendem a ser determinantes na acurácia da previsão dos lucros.

Palavras-chave


Analistas; Acurácia; Estágios do Ciclo de Vida Organizacional

Texto completo:

PORTUGUÊS ENGLISH (English)

Referências


Almeida, J. E.F. & Dalmacio, F. Z. (2015). The Effects of Corporate Governance and Product Market Competition on Analysts' Forecasts: Evidence from the Brazilian Capital Market. The International Journal of Accounting, 50(3), pp. 316-339. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.intacc.2015.07.007

Anthony, J. & Ramesh, K. (1992). Association between accounting performance measures and stock returns. Journal of Accounting and Economic, 15(2/3), pp. 203-227. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/0165-4101(92)90018-W

Bahramian M. (2006). Extent of inaccurate earnings forecasts by IPOs, Master’s Thesis, Faculty of Accounting and Management, Allameh Tabatabaei University.

Behn, B. K., Choi, J. H. & Kang, T. (2008). Audit quality and properties of analyst earnings forecasts. The Accounting Review, 83(2), pp. 327-349.

Bushee, B.J., & Miller, G.S., (2012). Investor relations, firm visibility, and investor following.

The Accounting Review, 87(3), pp.867-897, DOI: http://dx.doi.org/10.2308/accr-10211

Bhushan, R. (1989). Firm characteristics and analyst following. Journal of Accounting and Economics, 11(2–3), pp. 255-274. DOI: https://doi.org/10.1016/0165-4101(89)90008-6

Costa, W.B. (2015). Ciclo de Vida Empresarial e Qualidade da Informação Contábil das Companhias abertas brasileiras. Dissertação de Mestrado Programa de Pós Graduação em Ciências Contábeis, do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas do Espírito Santo UFES, Vitória, ES, Brasil. Recuperado em 15 de março, 2018, de http://repositorio.ufes.br/handle/10/1500

Dalmácio, F. Z. (2009). Mecanismos de governança e acuaria das previsões dos analistas de mercado brasileiro: uma análise sob a perspectiva da teoria de sinalização. Tese de Doutorado em controladoria e contabilidade Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado em 15 de maço, 2018, de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-17122009-171118/pt-br.php

Dalmácio, F. Z.; Lopes, A.B.; Rezende, A.J. & Sarlo Neto, A . (2013). Uma análise da relação entre governança corporativa e acurácia das previsões dos analistas no mercado brasileiro. Revista de Administração Mackenzie, 14(5), pp. 104–139. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1678-69712013000500005

Damodaran, A. (2012). Investiment valuation: tools and techniques for determining the value of any assets. (3ª. Ed.). New Jersey: Wiley & Sons.

Donelson, D.C. & Resutek, R.J., (2015). The predictive qualities of earnings volatility and

earnings uncertainty. Review of Accounting Studies, 20(1), pp.470-500, doi: http://dx.doi.org/10.1007/s11142-014-9308-5

Dickinson, V. (2011). Cash flow patterns as a proxy for firm life cycle. The Accounting Review, 86(6), pp.1969-1994. DOI: http://dx.doi.org/10.2308/accr-10130

Duarte, F. C. L., Girão, L. F. A. P. & Paulo, E. (2017). Assessing Linear Models of Value Relevance: Do They Capture What They Should? Revista de Administração Contemporânea, 21, pp. 110. DI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-7849rac2017160202

Easley, David; O’hara, Maureen, (2004). Information and the cost of capital. The Journal of Finance, 59(4), pp. 1553-1583. DOI: http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.2004.00672.x

Gatsios, R. C. (2013). Acurácia e dispersão das estimativas dos analistas no mercado de capitais brasileiro: impacto da adoção do padrão IFRS sobre a qualidade preditiva da informação contábil. Dissertação de Mestrado em Ciências Contábeis Programa de Pós Graduação em Controladoria e Contabilidade da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil. Recuperado em 15 de março, 2018, de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/96/96133/tde-12022014-172732/

Girão, L.F.A.P. Competição por informações, ciclo de vida e custo do capital

no brasil. Tese de Doutorado Programa MultiInstitucional e Inter-Regional de PósGraduação em Ciências Contábeis da Universidade de Brasília, da Universidade Federal da Paraíba e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasília, DF, Brasil. Recuperado em 15 de março, 2018, de http://repositorio.unb.br/handle/10482/21143.

Hamers, L. J. P. (2017). The role of firm life cycle in the functioning of capital markets. Maastricht: Datawyse / Universitaire Pers Maastricht. Recuperado em15 de março, 2018, de https://cris.maastrichtuniversity.nl/portal/files/7345299/c5580.pdf

Hribar, P., & Yehuda, N., (2015). The mispricing of cash flows and accruals at different lifecycle stages. Contemporary Accounting Research, 32(3), pp.1053-1072. doi: http://dx.doi.org/10.1111/1911-3846.12117

Jiao, T.; Koning, M.; Mertens, G. & Roosenboom, P. (2011). Mandatory IFRS adoption and is its impact on analysts` forecasts. International Review of Financial Analysis, 21 (1), pp. 6-56. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.irfa.2011.05.006

Jiang, H.; Habib, A. & Gong, R. (2015). Business Cycle and Management Earnings Forecasts. A Journal Accounting, Finance and Business Studies – ABACUS, 51(2), pp. 279-310. doi: http://dx.doi.org/10.1111/abac.12047

Koh, S.; Dai, L. & Chang, M. (2015). Financial Distress: Lifecycle and corporate restructuring. Journal of Corporate Finance, 33, pp.19-33. doi: http://dx.doi.org/10.1016/j.jcorpfin.2015.04.004

Lonkani R. & Firth. M. (2005). The Accuracy of IPO Earnings Forecastss in Thailnd and Their Relationships With Stock Market Valuation. Journal of Accounting and Busieness Research, 35, pp. 267-286. doi: http://dx.doi.org/10.1080/00014788.2005.9729991

Lima, A. S.; Carvalho, E.V.A; Paulo, E. & Girão, L.F.A.P. (2015). Estágios do Ciclo de Vida e Qualidade das Informações Contábeis no Brasil, RAC, 19(3), pp.398-418. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1982-7849rac20151711

Martinez, A. L. (2004). Analisando os analistas: estudo empírico das projeções de lucros e das recomendações dos analistas de mercado de capitais para as empresas brasileiras de capital aberto. Tese de doutorado em Administração, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado em 15 de março, 2018, de http://hdl.handle.net/10438/2464

Martinez, A.L. & Dumer, M.C.R. (2014). Adoption of IFRS and the Properties of Analysts’ Forecasts: The Brazilian Case. Revista de Contabilidade e Organizações, 8(20), pp. 3-16. doi: http://dx.doi.org/10.11606/rco.v8i20.55459

Miller, D. & Friesen, P. (1984). A longitudinal study of the corporate life cycle. Manag. Sci., 30, pp. 1161-1183. doi: http://dx.doi.org/10.1287/mnsc.30.10.1161

Moses, O. D. (1990). On Bankruptcy Indicators From Analysts’ Earnings Forecasts. Journal of Accounting, Auditing & Finance, 5(3).

Mueller, D. C. (1972). A life cycle theory of the firm. Journal of Industrial Economics, 20 (3), pp. 199- 219. doi: http://dx.doi.org/10.2307/2098055

Myring, M. & Wrege, W. (2009). Analysts’ Earnings Forecast Accuracy and Activity: A Time-Series Analysis. Journal of Business & Economics Research, 7(5), pp. 87-96. doi: http://dx.doi.org/10.19030/jber.v7i5.2295

Ohlson, J. A. & Kim, S. (2015). Linear valuation without OLS: the theil-sen estimation approach. Review of Accounting Studies, 20(1), pp. 395-435. doi: http://dx.doi.org/10.1007/s11142-014-9300-0

Park, Y. & Chen, K. H. (2006). The effect of accounting conservatism and life-cycle stages on firm valuation. Journal of Applied Business Research, 22(3), pp.75-92. doi: http://dx.doi.org/10.19030/jabr.v22i3.1428

Pessotti, T. (2012). Impacto da convergência às normas internacionais de contabilidade sobre a acurácia dos analista do mercado de capitais brasileiro. Dissertação de Mestrado Fundação Instituto Capixaba de Pesquisas em Contabilidade, Economia e Finanças (FUCAPE), Vitória, ES, Brasil. Recuperado em 15 de março, 2018, de http://www.fucape.br/_public/producao_cientifica/8/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Tiago%20Jos%C3%A9%20Pessotti.pdf

Sareban, M.R. & Ashtab, A. (2008). Determinants of earnings forecast errors in newly listed firms on Tehran Stock Exchange. Iranian Journal of Humanities and Social Sciences, 28, pp. 55-76.

Sun, B., Carrete, L. S. & Tavares, R. (2017). Impact of Sell-Side Reccomendation Reports On Stock Returns. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 5(3). doi: http://dx.doi.org/10.18405/recfin20170302




DOI: http://dx.doi.org/10.17524/repec.v12i1.1530

Creative Commons License
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.


ISSN 1981-8610

DOI 10.17524/repec

Indexação da REPeC: Indexadores e Diretórios


Endereço postal

Academia Brasileira de Ciências Contábeis (ABRACICON)

SAS Quadra 5, Bloco J, Edifício do CFC

CEP 70.070-920 - Brasília/DF - Brasil