Desempenho financeiro e divulgação de informações sobre recursos humanos: uma análise das empresas do IBRX – 100

  • Gustavo Henrique Costa Souza Professor na Faculdade Luso-Brasileira (Falub)
  • Luiz Antônio Félix Júnior Professor na Faculdade Internacional da Paraíba (FPB)
  • Umbelina Cravo Teixeira Lagioia Professora na Universidade Federal de Pernambuco
  • João Gabriel Nascimento de Araújo Professor na Faculdade Santa Helena (FSH)
Palavras-chave: Recursos Humanos, Divulgação de informações, Desempenho financeiro.

Resumo

A pergunta de pesquisa que norteou esse estudo foi: Qual a relação entre o processo de divulgação de informações sobre recursos humanos e o desempenho financeiro das companhias? A pesquisa foi desenvolvida com as empresas que compõem o IBrX-100. Todos os relatórios que serviram de subsídio a este estudo dizem respeito unicamente ao ano de 2013. O processo de divulgação de informações sobre recursos humanos foi analisado por meio da metodologia adotada por Mamun (2009). Foi utilizada a técnica estatística de regressão múltipla, com o intuito de auxiliar na interpretação dos dados, baseando-se na perspectiva do cross–section (corte transversal). As variáveis escolhidas para este trabalho foram Rentabilidade (REN); Volume de Vendas (VV) e Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização (EBITDA). Foi encontrado que as empresas analisadas apresentaram um baixo índice de divulgação de informações sobre recursos humanos. Contudo, diante das variáveis levantadas para este estudo, pode-se concluir que há uma relação entre o processo de divulgação de informações sobre recursos humanos e o desempenho financeiro das companhias quando este for representado por Volume de Vendas e EBITDA ¬- haja vista que a Rentabilidade não demonstrou ter relação de significância nesta análise. Os achados, em geral, corroboram outras pesquisas já realizadas sobre a temática.

Biografia do Autor

Gustavo Henrique Costa Souza, Professor na Faculdade Luso-Brasileira (Falub)
Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Luiz Antônio Félix Júnior, Professor na Faculdade Internacional da Paraíba (FPB)
Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Umbelina Cravo Teixeira Lagioia, Professora na Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
João Gabriel Nascimento de Araújo, Professor na Faculdade Santa Helena (FSH)
Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)

Referências

Abeysekera, I. (2006). The project of intellectual capital disclosure: researching the research. Journal of Intellectual Capital, 7(1), pp. 61-77. doi: http://dx.doi.org/10.1108/14691930610639778.

Bebchuk, L. A., & Fried, J. M. (2003). Executive compensation as an agency problem. National Bureau of Economic Research, 17(3), pp. 71-93.

Bontis, N. (2002). Intellectual Capital Disclosure in Canadian Corporations. Journal of Human Resource Costing & Accounting 7(1), pp. 9-20.

Branco, M. C., & Rodrigues, L. L. (2009). Exploring the importance of social responsibility disclosure for human resources. Journal of Human Resource Costing & Accounting, 13(3), pp. 186-205.

Bryan, S., Hwang, L., & Lilien, S (2000). CEO Stock-Based compensation: an empirical analysis of incentive intensity, relative mix, and economic determinants. The Journal of Business, [S. l.], 73(4), pp. 661-693.

Churchill, G. A., Ford, N. M., Hartley, S. W., & Walker, O. C. (1985). The determinants of salesperson performance: A metaanalysis. Journal of Marketing Research, 22( 2), pp. 103-118. doi: http://dx.doi.org/10.2307/3151357.

Colletti, J. A., & Tubridy, G. S. (1987). Effective major account sales management. Journal of Personal Selling & Sales Management, 7 (2), pp. 1-10.

Conceição, S. H. D., Dourado, G., Baqueiro, A., Freire, S., & Brito, P. (2011). Fatores determinantes no disclosure em Responsabilidade Social Corporativa (RSC): um estudo qualitativo e quantitativo com empresas listadas na Bovespa. Gest. Prod, 18(3), pp. 461-472.

Cosh, A. (1975). The remuneration of chief executives in the United Kingdom. Economic Journal, [S. l.], 85(337), pp. 75-94.

Coughlan, A., & Schmidt, R (1985). Executive compensation, management turnover, and firm performance: an empirical investigation. Journal of Accounting and Economics, [S.l.], 7(1-3), pp. 43-66.

Dantas, J. A., Zendersky, H. C., dos Santos, S. C., & Niyama, J. K. (2008). A dualidade entre os benefícios do disclosure e a relutância das organizações em aumentar o grau de evidenciação. Revista Economia & Gestão, 5(11), pp. 56-76.

Diaz, F. P. (2002). EBITDA: "uma visão critica". Dissertação de mestrado apresentada ao curso de Mestrado Profissional em Administração da EAESP/FGV, São Paulo, SP, Brasil.

Domínguez, M (2012). América Álvarez. Company Characteristics and Human Resource Disclosure in Spain. Social Responsibility Journal. 8(1). 1, pp. 4-20. doi: http://dx.doi.org/10.1108/17471111211196539

Drucker, P. (1973). Management: Tasks, responsibilities, practices. New York: Harper & Row.

Ewing, M. T., & Caruana, A. (1999) An internal marketing approach to public sector management: the marketing and human resources interface. International Journal of Public Sector Management, 12(1), pp. 17-29.

Ferraes Neto, F. (2002). A relação da logística com a administração financeira e seus impactos nos índices financeiros de uma organização. Revista FAE, Curitiba, 5(3), pp. 41-49.

Frezatti, F., & Aguiar, A. B. (2007). EBITDA: possíveis impactos sobre o gerenciamento das empresas. Revista Universo Contábil, 3(3), pp. 07-24.

Gelb, D. S., & Zarowin, P. (2002). Corporate disclosure policy and the informativeness of stock prices. Review of Accounting Studies, 7(1), pp. 33-52.

Gerpott, T. J., Thomas, S. E. & Hoffmann, A. P (2008). Intangible asset disclosure in the telecommunications industry. Journal of Intellectual Capital, 9(1), pp. 37-61.

Gounaris, S. (2008). The notion of internal market orientation and employee job satisfaction: some preliminary evidence. Journal of Services Marketing, 22(1), pp. 68-90.

Guissoni, L. A., & Neves, M. F. (2013). Ensaio sobre a Análise de Desempenho em Marketing e Aplicação de Métricas. Revista Brasileira de Marketing, 12(4).

Gupta, S., & Steenburgh, T. (2008). Allocating Marketing Resources. Marketing Mix Decisions: New Perspectives and Practices, Roger A. Kerin and Rob O’Regan, eds., American Marketing Association, Chicago, IL.

Hamilton, B. (2003). EBITDA: still crucial to credit analysis. Commercial Lending Review, 18(5), pp. 47-48.

Hossain, D. M., Khan, A. R., & Yasmim, I. (2004). The Nature of Voluntary Disclosures on Human Resource in the Annual Reports of Bangladeshi Companies. Dhaka University Journal of Business Studies, 25(1), pp. 221-231.

Iglesias, O., Sauquet, A., & Montaña, J. (2011). The role of corporate culture in relationship marketing. European Journal of Marketing, 45(4), pp. 631-650.

Kotler, P. (2012). Marketing Management, Millenium edition: Custom Edition for University of Phoenix.

Macedo, M. M. (2012). Gestão da produtividade nas empresas. Revista Organização Sistêmica, 1(1), pp. 110-119.

Mamun, S. A. A. (2009). Human resource accounting (HRA) disclosure of Bangladeshi Companies and its association with corporate characteristics. BRAC University Journal, 1(1), pp. 35-43.

Marion, J. C., & Iudícibus, S. (2008). Curso de Contabilidade para não contadores. 5ª. ed. São Paulo: Atas.

Matarazzo, D. C. (2003). Análise financeira de balanços. 6ª. ed. São Paulo: Atlas.

McGuire, J. W., Chiu, J. S., & Elbing, A. O. (1962). Executive incomes, sales and profits. The American Economic Review, 52(4), pp. 753-761.

Mehran, H. (1995). Executive compensation structure, ownership, and firm performance. Journal of financial economics, 38(2), pp. 163-184.

Micah, L. C., Ofurum, C. O., & Ihendinihu, J. U. (2012). Firms Financial Performance and Human Resource Accounting Disclosure in Nigeria. International Journal of Business and Management, 7(14).

Miranda, L. C., Wanderley, C. A., & Meira, J. M. (1999). Garimpando na imprensa especializada: uma metodologia alternativa para a coleta de indicadores de desempenho gerencial. Anais do Congresso Internacional de Custos, Portugal, 6.

Morgan, N. A. (2012). Marketing and business performance. Journal of the Academy of Marketing Science, 40(1), pp. 102-119.

Murphy, K. J. (1999). Executive compensation. Handbook of labor economics, 3.

Papasolomou-Doukakis, I., & Kitchen, P. J. (2004). Internal marketing in UK banks: conceptual legitimacy or window dressing? International Journal of Bank Marketing, 22(6), pp. 421-452.

Ponte, V. M. R., & Oliveira, M. C. (2004). A prática da evidenciação de informações avançadas e não obrigatórias nas demonstrações contábeis das empresas brasileiras. Revista Contabilidade & Finanças, 15(36), pp. 7-20.

Reis, E. M., Cunha, J. V. A., & Ribeiro, D. M. (2014). Análise Do Gerenciamento De Resultados Por Meio De Decisões Operacionais Nas Empresas Componentes Do Ibrx-Índice Brasil. Advances in Scientific & Applied Accounting, 7(2).

Santana, L., & Lima, F. G. (2004). EBITDA: uma análise de correlação com os retornos totais aos acionistas no mercado de capitais brasileiro. Congresso USP de Controladoria e Contabilidade e Iniciação Científica, São Paulo, SP. Brasil, 4

Soares, E. R., & Galdi, F. C. (2011). Relação dos modelos DuPont com o retorno das ações no mercado brasileiro. Revista Contabilidade e Finanças, 22(57), pp. 279-298.

Sonnier, B. M., Carson, K. D., & Carson, P. P. (2007). Accounting for intellectual capital: the relationship between profitability and disclosure. Journal of Applied Management and Entrepreneurship, 12(2), pp. 3-14.

Tinoco, J. E. P. (2013). Contribuição ao estudo da mensuração, avaliação e evidenciação de recursos humanos. Revista Contabilidade & Finanças, USP, São Paulo, 14, edição comemorativa, pp. 66-78.

Trejo-Pech, C. O. (2006). Accruals, Free Cash Flow and EBITDA for Agribusiness Firms. Proceedings of the American Agricultural Economics Association Annual Meeting.

Ullmann, A. A. (1985). Data in search of a theory: A critical examination of the relationships among social performance, social disclosure, and economic performance of US firms. Academy of management review, 10(3), pp. 540-557.

Vasconcelos, Y. L. (2001). EBITDA - Retrato do desempenho operacional. Informações Objetivas-IOB-COMENTA, 49(1), pp. 1-6.

Wooldridge, J. M. (2006). Introdução à econometria – uma abordagem moderna. São Paulo: Pioneira Thompson Learning.

Zuccolotto, R., & Colodeti Filho, É. (2008). Gerenciamento de preços em empresas de pequeno porte por meio do custeio variável e do método de Monte Carlo. doi: 10.4025/enfoque. V. 26 n.3. 4872. Enfoque: Reflexão Contábil, 26(3), pp. 39-52.

Publicado
31-03-2016
Como Citar
Souza, G., Félix Júnior, L. A., Lagioia, U., & Araújo, J. G. (2016). Desempenho financeiro e divulgação de informações sobre recursos humanos: uma análise das empresas do IBRX – 100. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 10(1). https://doi.org/10.17524/repec.v10i1.1320
Seção
Artigos