Fatores que Influenciam o Processo de Ensino-Aprendizagem sob a Perspectiva de Estudantes do Curso de Ciências Contábeis: Análise em uma Instituição de Ensino Superior de Minas Gerais

  • Caroline Stéffani Santos Nério Pavione Analista Contábil na empresa Construtora Brasil S.A.
  • Bruna Camargos Avelino Professora Assistente do Departamento de Ciências Contábeis da UFMG Doutoranda em Controladoria e Contabilidade (FEA/USP)
  • José Roberto de Souza Francisco Professor-Adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Palavras-chave: Ciências Contábeis, Ensino-Aprendizagem, Estudantes, Professores.

Resumo

O objetivo deste estudo consiste em identificar os fatores que influenciam o processo de ensino-aprendizagem sob a perspectiva de estudantes do curso de Ciências Contábeis de uma Instituição de Ensino Superior (IES) de Minas Gerais. A pesquisa foi realizada por meio da aplicação de um questionário, totalizando 124 respostas válidas. Os resultados foram consubstanciados e confrontados com as percepções obtidas também por outras pesquisas já realizadas. Em destaque, diante das variáveis que mais influenciavam o aluno em seu processo de ensino-aprendizagem, conforme a perspectiva dos próprios estudantes, obteve-se: “didática do professor (forma como o professor conduz a aula, interage com os alunos e proporciona um ambiente de aprendizado)”; “estrutura do conteúdo da disciplina”; “desejo de aprender o assunto (motivação pessoal com a disciplina)”; e “biblioteca equipada com um extenso acervo de livros e instalações adequadas”, cada uma de uma dimensão: professor, assunto, aluno e instituição. Foi possível identificar, ainda, quais as atitudes provenientes dos alunos e dos professores que, na visão dos estudantes, mais influenciavam de forma negativa o alcance do ensino-aprendizado ideal. Como resultado, as quatro atitudes mais pontuadas foram, em relação ao aluno, “falta de interesse” e “falta de dedicação fora da sala de aula”; quanto ao professor, “não se propõe a sanar as dúvidas dos alunos” e não ter “domínio do assunto a ser explanado”. Dessa forma, infere-se que discussões sobre a melhoria no processo de ensino e aprendizagem em Contabilidade podem ser fomentadas a partir da análise das variáveis elencadas. Espera-se contribuir para a identificação das principais falhas no processo de ensino-aprendizagem, sob a perspectiva dos principais interessados (os estudantes), de modo a possibilitar discussões, a fim de solucioná-las e, em última instância, culminar em melhorias no curso de Ciências Contábeis e na redução da evasão no ensino superior.

Biografia do Autor

Caroline Stéffani Santos Nério Pavione, Analista Contábil na empresa Construtora Brasil S.A.
Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Bruna Camargos Avelino, Professora Assistente do Departamento de Ciências Contábeis da UFMG Doutoranda em Controladoria e Contabilidade (FEA/USP)
Professora Assistente da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
José Roberto de Souza Francisco, Professor-Adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Doutor em Administração pela Universidade Federal de Minas Gerais (Cepead/UFMG)

Referências

Andere, M. A. (2007). Aspectos da formação do professor de ensino superior de Ciências Contábeis: uma análise dos programas de pós-graduação. 2007. Dissertação de Mestrado (Controladoria e Contabilidade) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Andere, M. A., & Araújo, A. M. P. D. (2008). Aspectos da formação do professor de ensino superior de Ciências Contábeis: uma análise dos programas de pós-graduação. Revista de Contabilidade e Finanças, 19(48), pp. 91-102. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772008000300008.

Andrade, C. S. de. (2002). O ensino de contabilidade introdutória nas universidades públicas no Brasil. 2002. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Araújo, A. M. P., Santana, A. L. A & Ribeiro, E. M. S. (2009). Fatores que afetam o processo ensino no curso de ciências contábeis: um estudo baseado na percepção dos professores. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, São Paulo, SP, Brasil, 3º.

Bandura, A. (1986). Social foundations of thought & action: A social cognitive theory. New Jersey: Prentice-Hall.

Beck, F. & Rausch, R. B. (2012). Fatores que influenciam processo ensino-aprendizagem: uma percepção dos discentes do Curso de Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Regional de Blumenau. Anais do Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, São Paulo. SP, Brasil, 12.

Bordenave, J. D. & Pereira, A. M. (2012). Estratégias de Ensino-Aprendizagem. 32ª. ed. Petrópolis: Vozes.

Bruner, J. (1961). The act of discovery. Harvard Educational Review, 31, pp. 21-32.

Bueno, S. (2000). Minidicionário da língua portuguesa. Ed. rev. atual. São Paulo: FTD.

Chickering, A. W. & Gamson, Z. F. (1991). Seven principles for good practice in undergraduate education. San Francisco: Jossey-Bass, 1991. New Directions for Teaching and Learning, 47. doi: 10.1002/tl.37219914708.

Cornachione Jr. E. B. (2004). Tecnologia de educação e cursos de ciências contábeis: modelos colaborativos virtuais. Tese de Livre Docência, Faculdade de economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Freire, P. (2002). Pedagogia do oprimido. 38ª. ed. São Paulo: Paz e Terra.

Gil, A. C. (2005). Metodologia do ensino superior. São Paulo: Atlas.

Gil, A. C. (2006). Didática do ensino superior. São Paulo: Atlas.

Guimarães, S. É. R., & Boruchovitch, E. (2004). O estilo motivacional do professor e a motivação intrínseca dos estudantes: uma perspectiva da teoria da autodeterminação. Psicologia: Reflexão e Crítica, 17(2), pp. 143-150. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722004000200002.

Iudícibus, S., Martins, E, Gelbck, E. R. & Santos, A. (2010). Manual de contabilidade societária. São Paulo: Atlas.

Lei n. 11.638, de 28 de dezembro de 2007. (2007, 28 de dezembro). Altera e revoga dispositivos da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976, e da Lei no 6.385, de 7 de dezembro de 1976, e estende às sociedades de grande porte disposições relativas à elaboração e divulgação de demonstrações financeiras. Diário Oficial da União, seção 1

Lei n. 11.941, de 27 de maio de 2009. (2009, 28 de maio). Altera a legislação tributária federal relativa ao parcelamento ordinário de débitos tributários; concede remissão nos casos em que especifica; institui regime tributário de transição, alterando o Decreto no 70.235, de 6 de março de 1972, as Leis nos 8.212, de 24 de julho de 1991, 8.213, de 24 de julho de 1991, 8.218, de 29 de agosto de 1991, 9.249, de 26 de dezembro de 1995, 9.430, de 27 de dezembro de 1996, 9.469, de 10 de julho de 1997, 9.532, de 10 de dezembro de 1997, 10.426, de 24 de abril de 2002, 10.480, de 2 de julho de 2002, 10.522, de 19 de julho de 2002, 10.887, de 18 de junho de 2004, e 6.404, de 15 de dezembro de 1976, o Decreto-Lei no 1.598, de 26 de dezembro de 1977, e as Leis nos 8.981, de 20 de janeiro de 1995, 10.925, de 23 de julho de 2004, 10.637, de 30 de dezembro de 2002, 10.833, de 29 de dezembro de 2003, 11.116, de 18 de maio de 2005, 11.732, de 30 de junho de 2008, 10.260, de 12 de julho de 2001, 9.873, de 23 de novembro de 1999, 11.171, de 2 de setembro de 2005, 11.345, de 14 de setembro de 2006; prorroga a vigência da Lei no 8.989, de 24 de fevereiro de 1995; revoga dispositivos das Leis nos 8.383, de 30 de dezembro de 1991, e 8.620, de 5 de janeiro de 1993, do Decreto-Lei no 73, de 21 de novembro de 1966, das Leis nos 10.190, de 14 de fevereiro de 2001, 9.718, de 27 de novembro de 1998, e 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.964, de 10 de abril de 2000, e, a partir da instalação do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, os Decretos nos 83.304, de 28 de março de 1979, e 89.892, de 2 de julho de 1984, e o art. 112 da Lei no 11.196, de 21 de novembro de 2005; e dá outras providências. Diário Oficial da União, seção 1

Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996, 23 de dezembro). Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, seção 1

Marion, J. C. (2001). O ensino de Contabilidade: o professor de ensino superior de Contabilidade: vantagens e desvantagens, linhas metodológicas, ensino da Contabilidade Brasil x EUA. 2ª. ed. São Paulo: Atlas.

Martins, V. (2005). Constituição de 1988 e seu artigo 206: ensino e educação. Recuperado em 10 de maio, 2014, de <http://eduquenet.net/ensinoeducacao.htm>.

MEC (2014). Relatório da Consulta Avançada. Recuperado em 10 de maio, 2014, de <http://emec.mec.gov.br/>.

Mizukami, M. G. N. (1986). Ensino: as abordagens do processo. São Paulo-UPU.

Morozini, J. F., Cambruzzi, D., & Longo, L. (2007). Fatores que influenciam o fator ensino aprendizagem no curso de ciências contábeis do ponto de vista acadêmico. Revista Capital Científico, Guarapuava, 5(1), pp.1679-1991.

Onusic, L. M. A Qualidade de Serviços de Ensino Superior: o caso de uma Instituição de Ensino Público. 2009. Tese de Doutorado, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Peleias, I. R. (2006). Didática do ensino superior da contabilidade: aplicável a outros cursos superiores. São Paulo: Saraiva, 2006.

Peleias, I. R., Silva, G. P. D., Segreti, J. B., & Chirotto, A. R. (2007). Evolução do ensino da contabilidade no Brasil: uma análise histórica. Revista de Contabilidade & Finanças, São Paulo, 30, pp. 19-32. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772007000300003

Pereira, A., Motta, E. D., Vaz, A. L., Pinto, C., Bernardino, O., Melo, A. C. D., Ferreia, J., Rodrigues, M. J., Medeiros, A. & Lopes, P. N. (2006). Sucesso e desenvolvimento psicológico no Ensino Superior: estratégias de intervenção. Análise psicológica, 24(1), pp. 51-59. doi: 10.14417/ap.152.

Pinheiro, R. G. & Santos, M. R. (2010). Fatores de escolha pelo curso de Ciências Contábeis –uma pesquisa com os graduandos na Capital e Grande São Paulo. Anais do Seminário em Administração FEA-USP, CD-Rom, São Paulo, SP, Brasil, 13.

Ribeiro Da Silva, A. C. (2008). Ensino da Contabilidade: alguns aspectos sugestivos e críticos da graduação após resultado do exame nacional de desempenho dos estudantes (ENADE) 2006. Revista Universo Contábil, 4(3), pp. 82-94.

Santos, F. F. F. & Noronha, A. B. (2001). Estudo do Perfil dos Alunos Evadidos da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – Campus Ribeirão Preto. Anais do Seminário em Administração FEA-USP, CD-Rom, São Paulo, SP, Brasil, 5

Santos, S. C. dos. (2001). O processo ensino-aprendizagem e a relação do professor-aluno: aplicação dos “sete princípios para a boa prática na educação de ensino superior”. Caderno de Pesquisa em Administração, 8(1), pp. 69-82.

Silva, D. M. da. (2006). O impacto dos estilos de aprendizagem no ensino de contabilidade na FEA-RP/USP. Dissertação de Mestrado, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Silva. A. C. da. (2001). Alguns problemas do nosso ensino superior. Estud. av.,15(42), pp. 269-293, doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-40142001000200014.

Stout, D. E. & Wygal, D. E. (2010). Negative behaviors that impede learning: Survey findings from award-winning accounting educators. Journal of Accounting Education, 28, pp. 58-74. doi: 10.1016/j.jaccedu.2011.03.001.

Vasconcelos, C., Praia, J. F., & Almeida, L. S. (2003). Teorias de aprendizagem e o ensino/aprendizagem das ciências: da instrução à aprendizagem. Psicologia Escolar e Educacional, 7(1), pp. 11-19. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-85572003000100002

Waiselfisz, J. (2000). Recursos escolares fazem diferença?. Fundescola/MEC.

Young, S. & Shaw, D. G. E. (1999). Profiles of effective college and university teachers. The Journal of Higher Education, 70(6), pp. 670-686. doi: 10.2307/2649170.

Publicado
12-06-2016
Como Citar
Pavione, C. S. S. N., Avelino, B. C., & Francisco, J. R. de S. (2016). Fatores que Influenciam o Processo de Ensino-Aprendizagem sob a Perspectiva de Estudantes do Curso de Ciências Contábeis: Análise em uma Instituição de Ensino Superior de Minas Gerais. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 10(2). https://doi.org/10.17524/repec.v10i2.1371
Seção
Artigos