Gerenciamento de Resultados em Bancos Mediante a Divulgação do Lucro Ajustado por Itens Extraordinários

Autores

  • Monize Ramos do Nascimento Universidade de Brasília
  • Raissa Aglé Moura de Sousa Universidade Federal da Bahia
  • José Alves Dantas Universidade de Brasília
  • João Tupinambá Gomes Neto
  • Wellington Alves de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.17524/repec.v15i4.2947

Palavras-chave:

Gerenciamento de Resultados, Bancos, Itens Extraordinários, Lucros Recorrentes, Medidas Non-Gaap

Resumo

Objetivo: Investigar evidências de gerenciamento de resultados por meio da divulgação do lucro ajustado (lucro líquido menos itens extraordinários) pelos bancos brasileiros, considerando que os gestores podem utilizar a discricionariedade na divulgação gerencial dos resultados para melhorar remuneração ou influenciar investidores.

Método: Foram realizadas estimações de modelo de regressão linear (efeitos fixos), com dados trimestrais, de 2016 a 2020, de 21 bancos brasileiros listados na B3.
Resultados: Os testes empíricos revelaram associação positiva entre os itens extraordinários e o lucro líquido, sem os efeitos dos ajustes dos itens extraordinários, confirmando a hipótese de que tais entidades usam a divulgação do lucro ajustado como mecanismo de gerenciamento das expectativas dos investidores, suavizando a parcela recorrente do lucro.

Contribuições: Sob a ótica de mercado, a pesquisa contribui para alertar os investidores e reguladores a ponderarem os ajustes efetuados na evidenciação dos resultados gerenciais (Non-Gaap). Em relação aos padrões contábeis internacionais, colabora com as discussões do Exposure Draft ED/2019/7 – General Presentation and Disclosures, propostas pelo Iasb, ao evidenciar a prática dos bancos brasileiros de capital aberto na divulgação dos itens de natureza não recorrentes, o que contribui para reduzir a assimetria informacional na relação principal-agente.

Referências

Alali, F., & Jaggi, B. (2010). Earnings versus capital ratios management: role of bank types and SFAS 114. Review of Quantitative Finance and Accounting, 36(1), 105-132. DOI: https://doi.org/10.1007/s11156-010-0173-4
Andrade, G. V., & Murcia, F. D. R. (2019). A critical analysis on the additional adjustments considered in the disclosure of the non-GAAP “adjusted EBITDA” measure in the reports of Brazilian listed companies. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), 13(4), 477-494. DOI: https://doi.org/10.17524/repec.v13i4.2412
Araújo, A. M. H. B., Lustosa, P. R. B., & Paulo, E. (2018). The cyclicality of loan loss provisions under three diferent accounting models: the United Kingdom, Spain, and Brazil. Revista Contabilidade e Finanças, 29(76), 97–113. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1808-057x201804490
Banco Central do Brasil. (2020). Resolução BCB nº 2, de 12 de agosto de 2020. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 48-52, 13 ago. Recuperado de https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-bcb-n-2-de-12-de-agosto-de-2020-271965214
Barros, C. M. E., Soares, R. O., & Lima, G. A. S. F. (2013) A relação entre governança corporativa e gerenciamento de resultados em empresas brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, 7(19), 27-39. DOI: 10.11606/rco.v7i19.55509
Beatty, A., & Harris, D. G. (1999). The effects of taxes, agency costs and information asymmetry on earnings management: A comparison of public and private firms. The Review of Accounting Studies, 4(3&4), 299-326. DOI: https://doi.org/10.1023/A:1009642403312
Beatty, A., Ke, B., & Petroni, K. R. (2002). Earnings management to avoid earnings declines across publicly and privately held banks. The Accounting Review. 77(3), 547-570. DOI: 10.2308/accr.2002.77.3.547
Cain, C. A., Kolev, K. S., & McVay, S. (2020). Detecting opportunistic special items. Management Science, 66(5), 2099-2119. DOI: 10.2139/ssrn.1267022
Cohen, D. A., & Zarowin, P. (2007). Earnings Management over the Business Cycle. Working Paper, New York University, New York, 1–39. Recuperado de https://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.1060.381&rep=rep1&type=pdf
Comitê de Pronunciamentos Contábeis. Pronunciamento CPC 26 - R1, de 02 de dezembro de 2011 (2011) Apresentação das Demonstrações Contábeis, [S. l.], 15 dez. Recuperado de http://www.cpc.org.br/CPC/Documentos-Emitidos/Pronunciamentos/Pronunciamento?Id=57
Curcio, D., & Hasan, I. (2015). Earnings and capital management and signaling: the use of loan-loss provisions by European banks. European Journal of Finance, 21(1), 26-50. DOI: 10.1080/1351847X.2012.762408
Dantas, J. A., Galdi, F. C., Capelleto, L. R., & Medeiros, O. R. (2013). Discricionariedade na Mensuração de Derivativos como Mecanismo de Gerenciamento de Resultados em Bancos. Revista Brasileira Finanças, 11(1), 17-48. DOI: 10.12660/rbfin.v11n1.2013.3658
Dantas, J. A., & Medeiros, O. R. (2015). Determinantes da qualidade da auditoria independente em bancos. Revista Contabilidade & Finanças, 26(67), 43-56. DOI: 10.1590/1808-057x201400030
Dantas, J. A., Medeiros, O. R., Galdi, F. C., & Costa, F.M. (2013). Securities-Based Earnings Management in Banks: Validation of a Two-Stage Model. Revista Contabilidade & Finanças, 24(61), 37–54. DOI: 10.1590/S1519-70772013000100005
Dantas, J. A., Medeiros, O. R., & Lustosa, P. R. B. (2013). O Papel de variáveis econômicas e atributos da carteira na estimação das provisões discricionárias para perdas em operações de crédito nos bancos brasileiros. Brazilian Business Review, 10(4), 69-95. DOI: 10.15728/bbr.2013.10.4.3
Dechow, P. M., & Skinner, D. (2000). Earnings Management: reconciling the views of accounting academics, practitioners and regulators. Accounting Horizons, 14(2), 235-250. DOI: https://doi.org/10.2308/acch.2000.14.2.235
Dechow, P. M., Sloan, R. G., & Sweeny, A. P. (1995). Detecting earnings management. The Accounting Review, 70(2), 193-225. Recuperado de http://www.jstor.org/stable/248303
Fan, Y., Barua, A., Cready, W. M., & Thomas, W. B. (2010). Managing earnings using classification shifting: Evidence from quarterly special items. Accounting Review, 85(4), 1303–1323. DOI: 10.2308/accr.2010.85.4.1303
Futema, M. S., Basso, L. F. C., Kayo, E. K. (2009). Estrutura de capital, dividendos e juros sobre o capital próprio: testes no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, 20(49), 44-62. DOI: 10.1590/S1519-70772009000100004
Flores, E., & Lopes, A. B. (2019). Decréscimo na Relevância da Informação Contábil das Distribuidoras de Energia Elétrica no Brasil no Período Pós-IFRS. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 21(4), 928-952. DOI: 10.7819/rbgn.v21i5.4023
Gabriel, F., & Corrar, L. J. (2010, maio-agosto). Gerenciamento de resultados e de capital no sistema bancário brasileiro – uma investigação empírica nas aplicações em títulos e valores mobiliários. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 15 (2), 49-62. DOI: tps://doi.org/10.12979/rcmccuerj.v15i2.5499
Gujarati, D. N. (2006). Econometria básica. 4 ed. São Paulo.
Healy, P., & Whalen J.M. (1999). A Review of the Earnings Management Literature and its Implications for Standard Setting. Accounting Horizons 13(1), 365-384. DOI: 10.2139/ssrn.156445
IFRS Foundation. (2014). IFRS 14 – Regulatory Deferral Accounts. Recuperado de https://www.iasplus.com/en/standards/ifrs/ifrs14.
IFRS Foundation. (2019). Exposure Draft ED/2019/7 - General Presentation and Disclosures - Illustrative Examples. Recuperado de https://cdn.ifrs.org/-/media/project/primary-financial-statements/exposure-draft/ed-illustrative-examples-general-presentation-disclosures.pdf
Jones, J. J. (1991). Earnings management during import relief investigations. Journal of Accounting Research, 29(2), 193-228. DOI: https://doi.org/10.2307/2491047
Kanagaretnam, K., Krishnan, G., Lobo, G. J. (2010). An empirical analysis of auditor independence in the banking industry. The Accounting Review, 85(6), 2011-2046. DOI: 10.2308/accr.2010.85.6.2011
Kanagaretnam, K., Lim, C. Y., & Lobo, G. J. (2010). Auditor Reputation and Earnings Management: International Evidence from the Banking Industry. Journal of Banking and Finance, 34(10), 2318-2327. DOI: 10.1016/j.jbankfin.2010.02.020
Koch, T. W., Waggoner, D. F., & Wall, L. D. (2018). Incentive compensation, accounting discretion and bank capital. Journal of Economics and Business, 95(1), 119–140. DOI: 10.1016/j.jeconbus.2017.03.001
Li, N., Su, H., Dong, W., & Zhu, K. (2018). The effect of non-recurring items on analysts’ earnings forecasts. China Journal of Accounting Research, 11(1), 21–31. DOI: 10.1016/j.cjar.2017.10.001
Lopes, L. M. S., Pinheiro, F. M. G., & Dias Filho, J. M. (2014). Gerenciamento de Resultados: um estudo das empresas do setor de telecomunicações no Brasil. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, 19(1), 80-94. Recuperado de http://www.atena.org.br/revista/ojs-2.2.3-06/index.php/UERJ/article/view/1864/1802
Macedo, M. A. S, & Kelly, V. L. A. (2016). Gerenciamento de Resultados em Instituições Financeiras no Brasil: Uma Análise com Base em Provisões para Crédito de Liquidação Duvidosa. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, 4(2), 82-96. DOI: 10.18405/recfin20160206
Martinez, A. L. (2001). Gerenciamento dos resultados contábeis: estudo empírico das companhias abertas brasileiras (Tese de doutorado). Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12136/tde-14052002-110538/pt-br.php
Martinez, A. L. (2013). Gerenciamento de resultados no Brasil: um survey da literatura. BBR: Brazilian Business Review, 10(4), 1–31. DOI: 10.15728/bbr.2013.10.4.1
Marques, L. D. (2000) Modelos dinâmicos com dados em painel: revisão da literatura. Série Working Papers do Centro de Estudos Macroeconômicos e Previsão (CEMPRE) da Faculdade de Economia do Porto, Portugal, n. 100. Recuperado de http://wps.fep.up.pt/wps/wp100.pdf
Mcvay, S. E. (2006). Earnings Management Using Classification Shifting: An Examination of Core Earnings and Special Items. The Accounting Review, 81(3), 501–531. Recuperado de http://www.jstor.org/stable/4093104
Schipper, K. (1989). Commentary on earnings management. Accounting Horizons, 3(4), 91-102. Recuperado de https://www.proquest.com/openview/177246e104b43553542ab048997f1a4e/1?pq-origsite=gscholar&cbl=3330
Shrieves, R. E., & Dahl, D. (2003). Discretionary accounting and the behavior of japanese banks under financial duress. Journal of Banking and Finance, 27(7), 1219-1243. DOI: 10.1016/S0378-4266(02)00252-2
Silva, C. A. M., Nyama, J. K., Rodrigues, J. M., & Lourenço, I. M. E. C. (2018). Gerenciamento de resultados por meio da perda estimada de créditos em bancos brasileiros e luso-espanhóis. Revista Contemporânea de Contabilidade, 15(37), 139-157. DOI: 10.5007/2175 -8069
Silva, K. O., & Robles Junior, A. (2018). Provisão para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) calculada conforme as normas do BACEN e IFRS: comparação. Contabilidade, Atuária, Ciências e Informação (Cafi), 1(1), 4-21. DOI: 10.23925/cafi.v1i1.36949
Soedarmono, W., Pramono, S. E., & Tarazi, A. (2017). The procyclicality of loan loss provisions in Islamic banks. Research in International Business and Finance, 39(B), 911–919. DOI: 10.1016/j.ribaf.2016.05.003
Suzart, J. A. S. (2015). Decompondo o Lucro Contábil: Uma Análise Dos Bancos Marka e Fonte Cindam em Período Anterior à Mudança Cambial de 1999. Revista de Gestão e Contabilidade da UFPI, 2(1), 40–60. DOI: 10.26694/2358.1735.2015.v2ed11979
Warfield, T. D., Wild, J. J., & Wild, K. L. (1995). Managerial ownership, accounting choices, and informativeness of earnings. Journal of Accounting and Economics, 20(1), 61–91. DOI: 10.1016/0165-4101(94)00393-J.
Watts, R., & Zimmerman, J. (1986). Positive Accounting Theory. Prentice-Hall, Englewood Cliffs, NJ.
Zhuang, Z. (2016). Discussion of ‘An evaluation of asset impairments by Australian firms and whether they were impacted by AASB 136’. Accounting and Finance, 56(1), 289-294. DOI: 10.1111/acfi.12199

Publicado

2021-12-28

Como Citar

Ramos do Nascimento, M., Aglé Moura de Sousa, R., Alves Dantas, J. ., Tupinambá Gomes Neto, J., & Alves de Oliveira, W. . (2021). Gerenciamento de Resultados em Bancos Mediante a Divulgação do Lucro Ajustado por Itens Extraordinários. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 15(4). https://doi.org/10.17524/repec.v15i4.2947