GENERALIZAÇÃO ALGÉBRICA DA DFC: REFLEXÕES POR MEIO DE UM ALGORITMO ALGÉBRICO

  • Antonio Geloneze Neto Unesp
  • José Roberto Kassai FEA USP
Palavras-chave: Algoritmo algébrico, DFC, Partidas dobradas

Resumo

A Demonstração de Fluxos de Caixa (DFC) passou a ser um relatório obrigatório pela contabilidade a partir de 1º de janeiro de 2008 para todas as empresas de capital aberto ou com patrimônio líquido superior a dois milhões de reais e, dessa forma, torna-se mais um importante relatório para a tomada de decisões gerenciais. Este trabalho tem por objetivo propor uma generalização algébrica para a DFC. Papéis de trabalho podem contribuir para fe-char uma lacuna didática no ensino da DFC e produzir o método indireto e o método direto, lado a lado com sua equivalência destacada, em uma mesma matriz por meio de algoritmos algébricos. A pesquisa é de natureza nor¬mativa e enfatiza a transversalidade entre a Contabilidade e a Matemática, mostrando que os relatórios contábeis e suas estruturas podem ser vistos como matrizes e sujeitas a deduções algébricas sobre os eventos registrados por meio das partidas dobradas. Como resultado, pôde-se demonstrar um algoritmo matemático com matrizes e sub¬matrizes e um roteiro no formato de papéis de trabalho, compatíveis com as orientações normativas para a DFC na legislação brasileira, que permite uma DFC clara, segura e efetiva.

Biografia do Autor

Antonio Geloneze Neto, Unesp
Contador pela FEA USP
José Roberto Kassai, FEA USP
Professor do departamento de contabilidade da FEA USP
Publicado
15-08-2012
Como Citar
Geloneze Neto, A., & Kassai, J. (2012). GENERALIZAÇÃO ALGÉBRICA DA DFC: REFLEXÕES POR MEIO DE UM ALGORITMO ALGÉBRICO. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 6(3). https://doi.org/10.17524/repec.v6i3.294
Seção
Artigos