UTILIZAÇÃO DE GRÁFICOS EM DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Autores

  • Luiz Carlos Miranda UFPE
  • Alexandra da Silva Vieira UFPE
  • Umbelina Cravo Teixeira Lagioia UFPE
  • Marco Tulio de Castro Vasconcelos UFPE

DOI:

https://doi.org/10.17524/repec.v2i3.32

Palavras-chave:

Demonstrações Financeiras, Gráficos, Informação Contábil, Relatórios Contábeis Anuais

Resumo

Este artigo replica o estudo de Beattie e Jones (1992) e tem como objetivo verificar se relatórios anuais que apresentam bom desempenho financeiro (lucro) utilizam gráficos de uma forma diferente, em relação aos relatórios que apresentam prejuízo. Trata-se de estudo exploratório, e o critério de amostragem foi o não-probabilístico, por conveniência. Foram analisados 37 relatórios de 17 empresas de capital aberto, com têm ações negociadas na bolsa de valores de São Paulo (Bovespa). Os relatórios foram obtidos nos sítios eletrônicos das respectivas empresas. Investigou-se se há diferenças na quantidade de gráficos, na área destinada a representações gráficas e na natureza das variáveis representadas graficamente (objetivamente, investigou-se). O estudo revelou que relatórios com situação lucrativa apresentam gráficos em maior quantidade, dedicam maior área a representações gráficas e apresentam gráficos com variáveis diferentes dos que apresentam prejuízo. A pesquisa evidenciou também que relatórios que apresentam lucro menor que o do ano anterior tendem a apresentar gráficos adicionais para explicar as causas da redução do resultado.

Downloads

Publicado

2009-04-22

Como Citar

Miranda, L. C., Silva Vieira, A. da, Lagioia, U. C. T., & Vasconcelos, M. T. de C. (2009). UTILIZAÇÃO DE GRÁFICOS EM DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Revista De Educação E Pesquisa Em Contabilidade (REPeC), 2(3), 16–35. https://doi.org/10.17524/repec.v2i3.32

Edição

Seção

Artigos